Página principal Literacia Financeira Produtos e serviços financeiros Crédito aos consumidores Crédito Pessoal em Conta Corrente ou Crédito Revolving

Crédito Pessoal em Conta Corrente ou Crédito Revolving

10-08-2017

As Instituições Financeiras têm diversas soluções de crédito pessoal, cabe ao consumidor estar atento aquando da sua contratação, e informar-se bem sobre o produto que está a subscrever. O crédito pessoal deve ser avaliado como qualquer outro bem ou serviço a adquirir, visando a satisfação das necessidades do consumidor e dessa forma facilitar a sua utilização.

As Instituições Financeiras especializadas em crédito pessoal ou crédito ao consumo têm uma modalidade de crédito que funciona como uma conta corrente, ou seja, um valor negociado entre a entidade credora e o consumidor, que tem como objetivo disponibilizar um valor máximo de utilização, sempre disponível e ausente de burocracias após a formalização do contrato.

Este tipo de crédito, Crédito Revolving ou  crédito em conta corrente, pode tornar-se um mecanismo difícil de gerir por parte do consumidor, caso este comece a fazer uma utilização regular do crédito. Isto porque, o principal intuito do crédito pessoal é a aquisição de um determinado bem. Logo, o crédito pessoal “vulgar” tem por base o tempo de vida útil desse bem, definindo à priori uma prestação mensal e um prazo para pagamento do crédito.

O crédito em conta corrente, deixa de ser para aquisição de um determinado bem, a partir do momento em que o consumidor sente que tem aquela linha de crédito sempre disponível, e é tentando a utilizá-la sem burocracias.

Num exemplo prático, uma entidade de crédito que conceda um crédito desta natureza a um consumidor no valor de 2.500€, define uma prestação mensal que terá um valor de amortização de capital e outro valor respeitante ao pagamento de juros. À medida que o consumidor vai pagando o crédito, abate ao capital inicialmente contratado e volta a existir uma “folga” de capital que pode voltar a utilizar, fazendo com que possa existir um efeito de bola de neve. Ou seja, o crédito é renovável (revolving) porque, à medida que são pagos os valores anteriormente utilizados, o plafond volta a ficar disponível para nova utilização.

No caso de não ser feita uma boa gestão dos valores pedidos e o controlo dos valores amortizados, o consumidor pode estar sucessivamente a endividar-se por um prazo ilimitado. Por isso, o melhor será estar bem informado aquando da contratação do crédito pessoal pela vertente de linha de crédito, e manter uma gestão rigorosa do orçamento para evitar o descontrolo orçamental.

Para mais informações contacte-nos, pessoalmente na sede ou nas nossas delegações, através do Portal do GAS ou para o seguinte email: gas@deco.pt   ou  gas.norte@deco.pt