A importância da poupança

22-09-2013

a importancia da poupancaA elaboração do orçamento familiar permite o controlo das despesas correntes e a tomada de decisões financeiras importantes, como a preparação da reforma, a educação dos filhos ou a compra de uma casa. Para isso, na gestão responsável e equilibrada das finanças pessoais, uma parte dos rendimentos devem ser destinados à poupança das famílias.

Todos os meses, ou sempre que possível e com regularidade, as famílias devem retirar uma parte dos seus rendimento para uma poupança. O ideal seriam 10% do rendimento, no entanto esta avaliação terá que ser feita, caso a caso. As famílias devem ter constituído um fundo de emergência (pelo, menos, 5 a 6 vezes o rendimento mensal da família) para acautelar o impacto financeiro de alguma situação imprevista, tal como o desemprego, um acidente, doença ou despesa inesperada.

A constituição de uma poupança pode também ter como objetivo mais específico a compra de alguns bens ou serviços específicos ou a realização de um projeto, como seja fazer uma viagem, sem que seja necessário um recurso ao crédito.

Atualmente, poupar deve ser uma prioridade para acautelar o futuro e destinar uma componente da poupança à constituição de um complemento de reforma, ou para acautelar os estudos dos filhos ou ainda para dispor de um plano de saúde.

Tão importante como definir a quantia a poupar é conhecer as regras para um investimento responsável. Uma informação errada ou insuficiente pode originar perdas significativas e riscos elevados.

A Regularidade é a Chave para o Sucesso!

O orçamento deve ser elaborado regularmente. Como a maior parte dos rendimentos são mensais, o orçamento deve ser elaborado todos os meses para uma atualização detalhada.

Utilize a nossa ferramenta de Orçamento Mensal

Para mais informações:

Consulte o site Proteste Investe

Leituras Relacionadas