Página principal Literacia Financeira Plano de Saúde ou Seguro de Saúde?

Plano de Saúde ou Seguro de Saúde?

02-10-2017

Atualmente os consumidores são confrontados com uma diversificada oferta no mercado quando procuram subscrever um plano ou seguro de saúde que lhes dê acesso a uma rede privada de cuidados de saúde.

Os termos podem parecer semelhantes e muitas vezes o marketing e a publicidade tendem a confundir os consumidores. Afinal quais as são as diferenças entre um plano de saúde e um seguro de saúde?

No plano de saúde são, em regra, evidenciadas algumas características como as facilidades de ausência de limite de idade para a subscrição e para a permanência, o acesso a uma multiplicidade de serviços e descontos numa vasta rede de cuidados de saúde. Podemos dizer que um plano de saúde está próximo de uma rede de descontos.

Na verdade, os consumidores estão a subscrever um cartão de desconto que lhes permite aceder a uma rede de prestadores de serviços de cuidados médicos, de enfermagem e de bem-estar com um desconto que poderá variar de acordo com o serviço e a entidade que presta o serviço.

Sendo meramente um cartão de desconto, é compreensível a facilidade na subscrição, ausência de preenchimento de questionário de saúde, inexistência de idade de permanência e de períodos de carência.

O seguro de saúde é um produto muito diferente do plano de saúde.  No contrato  celebrado com o consumidor a seguradora compromete-se a cobrir os riscos relativos à saúde.  Logo, a subscrição deste seguro carece de outras exigências, tais como: critérios de idade, estado de saúde e preenchimento do questionário médico. Normalmente, as seguradoras têm 3 ou 4 opções de subscrição, variando os co-pagamentos, os limites de capital ou de vezes de utilização, as comparticipações os  períodos de carência iniciais.

As opções de escolha ficam ao critério do consumidor, que deverá fazer uma  escolha ajustada às suas necessidades, nomeadamente no que concerne à contratação dos capitais para hospitalização, ambulatório, estomatologia e parto. O prémio de seguro não é estático e vai aumentando consoante a idade do consumidor,  em função dos capitais e coberturas disponibilizadas.

O seguro de saúde dá acesso a uma rede de cuidados de saúde integrados permitindo a utilização imediata quando utilizado dentro da rede. Quando utilizado fora da rede, como por exemplo num médico particular que não tenha acordo com seguradoras, poderá existir um reembolso/comparticipação do valor pago de acordo com as condições definidas na apólice de seguro.

Em suma, é importante o consumidor conhecer o que está a subscrever e contratar um produto ajustado às suas necessidades de utilização. Isto para evitar imprevistos na altura de utilizar e de aceder aos cuidados de saúde privados. O plano de saúde, pode ser uma opção mais barata e de maior acesso à população em geral, mas mais limitada na  utilização e não cobre as necessidades médicas mais exigentes. Por outro lado, o seguro de saúde, mais dispendioso, mas possível de ser feito à medida de acordo com os capitais escolhidos e ajusta às necessidades de utilização de cada consumidor.

Para mais informações contacte-nos, pessoalmente na sede ou nas nossas delegações, através do Portal do GAS ou para o seguinte email: gas@deco.pt   ou  gas.norte@deco.pt  

 

Mais informação: 

DECO Proteste  Saúde : Seguro de saúde