Cartões bancários

03-09-2013

cartoes bancariosCartões de débito

Os cartões de débito, vulgarmente designados por cartões multibanco, têm como principais funções os levantamentos de dinheiro, as transferências nas caixas multibanco e os pagamentos de bens e serviços. Na generalidade dos casos, os bancos cobram uma anuidade entre € 5 e € 9, à qual acresce o imposto de selo, à taxa de 4%.

Exemplo:

Anuidade= € 5,00

Imposto de selo = € 0,20 (€ 5,00 x 4%)

Custo total do cartão = € 5,20 (€ 5,20 + € 0,20)

Cartões de crédito

O funcionamento dos cartões de crédito é idêntico de banco para banco, mas as suas características, nomeadamente as que dizem respeito ao limite de crédito, aos custos e aos produtos que têm associados, podem ditar a diferença. Nem sempre esses produtos e serviços podem ter interesse para os consumidores.

Para manter equilibrado o orçamento familiar deverá controlar as despesas com o cartão, todos os meses, e optar pelo pagamento a 100% (totalidade da dívida). Assim, para não pagar juros tem de devolver o que gastou no prazo de 20 a 50 dias. Portanto, na assinatura do contrato de adesão, assinale a opção “pagamento a 100%”. Caso contrário, o banco pode definir uma percentagem inferior (20, 50 ou 75%, por exemplo) e acumula juros sem necessidade.

Além das instituições bancárias, algumas marcas disponibilizam cartões de crédito (em parceria com entidades emissoras), de utilização universal, de forma a aumentar o nível de fidelização dos seus clientes. Mas, convém analisar bem as vantagens e fazer contas para saber se o cartão realmente interessa, considerando a anuidade e a taxa de juro (caso preveja recorrer ao crédito) e os benefícios propostos.

Evitar fraudes

  • Caso venha a perder o cartão, este se extraviar ou lhe for roubado, contacte de imediato a entidade emissora (Unicre: 21 315 98 56), a SIBS, Sociedade Interbancária de Serviços (808 201 251) ou o próprio banco;
  • Após o cancelamento do cartão, todos os movimentos eletrónicos passam a ser da responsabilidade do emissor;
  • Avise também as autoridades e peça uma prova desta participação. Alguns emissores exigem-na para acionar o seguro do cartão;
  • Quando estiver para receber um novo cartão, fique atento ao prazo indicado pelo banco. Se não chegar na data prevista, avise a entidade emissora. Assine-o, pois esta é uma das principais formas de identificar o titular legítimo, e destrua-o quando atingir o créditos limite da validade;
  • Memorize o código pessoal (PIN), evite guardá-lo na carteira e nunca o divulgue a terceiros;
  • Quando fizer um pagamento, não perca o cartão de vista e certifique-se de que é passado num único equipamento, para não ser clonado. Exija um comprovativo da compra;
  • Quando utiliza uma Caixa Multibanco, certifique-se de que mais ninguém vê o PIN;
  • Seja prudente nos pagamentos através da Net, fazendo compras só em estabelecimentos credíveis. Um sítio seguro apresenta uma chave ou um cadeado no canto inferior direito do ecrã e o respetivo endereço começa por “https”. Imprima e guarde uma confirmação da sua encomenda. Evite divulgar os dados do seu cartão por telefone ou correio eletrónico. Os pagamentos através do MBNet (www.mbnet.pt), Xavier que cria um cartão temporário com limite de crédito, também são seguros;
  • Ignore mensagens de correio eletrónico, supostamente do emissor do cartão, pedindo-lhe para aceder a um determinado link.

 

Para mais informação

 Crédito pessoal e cartões de crédito com a mesma taxa máxima em 2013