Outros créditos

03-09-2013

Crédito com penhor

outros creditosSe possui, por exemplo, uma conta poupança-habitação com o montante quepretende pedir emprestado, poderá utilizá-la como garantia para conseguir uma taxa de juro baixa. Sobre a aplicação financeira será constituída um penhor e, assim, o valor da aplicação ficará cativo (ou seja, o cliente não pode fazer levantamentos sem autorização do banco). Desta forma, se o cliente deixar de pagar as prestações, o banco utiliza o saldo da aplicação  para pagar a dívida.

Crédito com hipoteca

Os bancos concedem empréstimos mediante a hipoteca de um imóvel. Esta via permite prazos mais longos do que os do crédito pessoal e taxas de juro idênticas ou ligeiramente superiores às do crédito à habitação.

Atenção!

Além da demora para obter o crédito, a operação envolve custos com a abertura do processo, a avaliação do imóvel, os registos de hipoteca e a celebração do contrato.

Crédito” Instantâneo”

Ocrédito “instantâneo” é tentador para quem precisar de dinheiro com urgência. Nos anúncios, parece que o cliente só tem de pedir o empréstimo por telefone ou internet e recebe a quantia necessária no prazo de 48 horas. Mas não! Além de o processo ser mais complexo do que isso, não é tão imediato.

Atenção!

Esta não é uma forma de crédito recomendável.

Crédito em casas de penhor

As casas de penhor funcionam de forma muito simples, o que as torna atrativas para quem procura financiamento rápido: emprestam dinheiro na altura, exigindo como única garantia o bem que o cliente dispõe a penhorar e a apresentação de dois documentos (bilhete de identidade ou cartão de cidadão ou passaporte, e cartão de contribuinte). Fácil, rápido… Mas não barato.

Alguns aspetos a ter em atenção se pretende contrair um crédito em casas de penhor:

  • Custo caro – As taxas de juro são muito altas, pelo que este tipo de empréstimo só deve ser visto como uma solução de  recurso para quem não consiga pedir dinheiro emprestado a um familiar ou amigo, ou recorrer ao crédito bancário;
  • Crédito diferente da avaliação – O cliente nunca recebe o valor total pelo qual o bem é avaliado, mas sim entre 50 e 80%.

vender ou penhorar um bem