Página principal Literacia Financeira Produtos e serviços financeiros Tem o banco no bolso ou na bolsa?

Tem o banco no bolso ou na bolsa?

28-05-2021

Cuidado ao aceder a contas bancárias através do telemóvel. Pode sair-lhe caro!

Perante a pandemia mundial que a todos afetou, o home banking/banco móvel através do telefone, tablet ou computador, tornou-se uma ferramenta -ainda mais importante.

O banco móvel trouxe a conveniência de poder realizar um conjunto de tarefas quando e onde o consumidor quiser, mas há alguns conselhos importantes a ter em conta.

Com um smartphone e um aplicativo, durante 24 horas, o consumidor pode aceder à sua conta bancária e a um conjunto de serviços bancários, de forma simples e em segurança,  promovendo-se assim a utilização da funcionalidade do banco móvel. São inegáveis as vantagens que possibilita, desde logo  poder efetuar transferências ou pagamentos a qualquer hora e sem ter de se descolar ao banco ou ao multibanco mais próximo. Há bancos que fornecem opções personalizadas para gestão do orçamento familiar ou alertas que permitem acompanhar os gastos e fazer um controlo mais apertado das finanças pessoais. A oferta de recursos difere, contudo, de banco para banco.

Porém o banco pelo seu smartphone dando acesso direto às suas contas bancárias, permite também que a sua conta possa ficar ao alcance de qualquer pessoa que consiga aceder ao seu telefone, expondo-o a uma maior vulnerabilidade, nomeadamente a tentativas de fraude por furto ou perda do dispositivo.

Os bancos investem cada vez mais em segurança, mas os consumidores também devem tomar algumas precauções para se protegerem.

Uma vez que nos telemóveis guardamos muitos dados pessoais, recomenda-se muita prudência nas ligações à internet. Não aceda a links duvidosos.

Há bancos que oferecem software antivírus e de segurança gratuito com os serviços bancários online, todavia, alternativamente, deve instalar e manter atualizado um software de segurança de qualidade e a firewall ativa. Alguns bancos oferecem mesmo a opção de exclusão remota, o que significa que, se necessário, poderá eliminar à distância todos os dados armazenados.

Para sua proteção e segurança deve evitar o acesso fácil ao seu telemóvel, criando passwords fortes e seguras, que não sejam fáceis de adivinhar e utilizar diferentes para cada conta. E preferencialmente com uma sequência de bloqueio de ecrã. Deve ainda trocá-las com alguma regularidade. É certo que precisa de se lembrar das passwords/senhas, mas não as deixe acessíveis a qualquer um, muito menos numa etiqueta no telefone ou entre o mesmo o e a capa.

Não permita que as aplicações iniciem automaticamente sem iniciar sessão/fazer login.

Existem aplicativos de bancos que permitem compartilhar a sua localização, ajudando-o a detetar eventuais fraudes de pagamento.

No banco móvel, pode também aproveitar a biometria para uma autenticação mais forte.

Se perder o telemóvel ou se for roubado, contate o operador de rede móvel o mais rápido possível, para o bloquear.

E atenção o seguro não cobre a utilização não autorizada da sua conta bancária por meio de um telefone roubado.

Certifique-se também de que o navegador do seu telefone não insere automaticamente as suas senhas, desligue a função bluetooth quando não estiver a utilizar o telefone e evite aceder às suas contas bancárias através de redes públicas.

Os bancos nunca pedem as suas senhas do banco móvel ou detalhes de login por telefone, texto ou e-mail. Suspeite de qualquer contato que receba a solicitar essas informações, pois provavelmente será um golpe. Em caso de dúvida, contate o seu banco.

Lembre-se do “truque da senha errada”: use uma password errada ao fazer o login. Se for aceite, significa que a entidade em causa pode estar a tentar utilizá-la de forma indevida. Se tomar as medidas de segurança necessárias, não há razão para pensar que o banco via smartphone seja menos seguro do que qualquer outro meio de acesso às suas contas.


Para mais informações e apoio, contacte a DECO!
Pelo telefone, para os nºs 213 710 238 ou por email: gas@deco.pt


AP

Partilhe