Página principal Literacia Financeira Consumidor economicamente desprotegido Sabia que o crédito fácil e ‘barato’ pode sair-lhe caro?

Sabia que o crédito fácil e ‘barato’ pode sair-lhe caro?

25-07-2019

4ª pergunta, 4º alerta: Passo a passo rumo à Prevenção!

Nunca é demais alertar: toda a informação é pouca quando se trata de contratar crédito a uma financeira ou banco.

Como tal, antes de recorrer a crédito, aconselhe-se e informe-se devidamente, de modo a saber quais as entidades envolvidas e quais os seus termos e cláusulas. Assim, recomendamos que consulte o Banco de Portugal e confirme que todas as entidades estão devidamente autorizadas, analise todas os custos associados e questione todas as dúvidas que tenha acerca do negócio.

Não peça dinheiro ‘às cegas’, pois poderá estar a entrar numa situação em que os custos serão maiores que os benefícios, sendo que posteriormente e em caso de litígio, poderá ver-se aflito para solucionar o problema.

Embora existam decerto esquemas mais complexos, habitualmente, uma das artimanhas mais utilizadas nas redes sociais passa pela recolha dos dados do consumidor pela entidade financiadora (que poderá ser apenas um indivíduo ou um grupo de indivíduos) e pela simulação da análise da viabilidade da concessão do empréstimo. Posteriormente, é informado que o crédito foi aprovado e é-lhe então solicitada a transferência de um montante para finalizar o empréstimo, mas o crédito nunca lhe é concedido.

Como alerta final, recomendamos que averigúe bem as entidades/instituições de crédito de modo a salvaguardar-se e precaver-se em situações estranhas e fora de contexto!

Adote uma postura preventiva, consulte sempre a lista de entidades de autorizadas a conceder e intermediar crédito em Portugal de forma a confirmar se aquela entidade se encontra legalmente registada.

Prevenção é o melhor remédio!

Para mais informações e orientação económica, contacte o GPF DECO!

Partilhe